Recentemente, tivemos a oportunidade de compartilhar experiências no RH Summit, o maior evento online para profissionais de RH da América Latina. Durante a palestra tive a oportunidade de falar sobre as práticas e as possibilidades reais de cuidar das pessoas nas empresas. Essa troca é importante por entendermos como podemos colaborar para que outros lugares – além da Lambda3 – também se tornem bons lugares para se trabalhar.

Na ocasião, tivemos a oportunidade de desmistificar uma questão recorrente: ter uma cultura voltada a pessoas é coisa de empresa grande? Ao longo dos últimos anos temos mostrado que não. Até o ano passado, quando tínhamos até 100 pessoas colaboradoras, vínhamos de um processo de evolução que nos colocou entre as cinco melhores empresas para se trabalhar no Brasil, segundo o ranking GPTW 2020.

Não somos uma companhia de grande porte, porém, ano a ano o trabalho é dedicado na relação de parceria e transparência alinhadas à nossa estratégia. Afinal, a Lambda3 só existe graças às pessoas, que são apaixonadas por tecnologia e buscam se atualizar e trocar conhecimentos. É desta forma que conseguimos manter o que temos de mais valioso: a nossa cultura.

Desde as entrevistas, nós levamos em conta o estilo de vida, a cultura e as individualidades. A despeito do que acontecia há 20 ou 30 anos em organizações tradicionais, apostar em um plano de carreira fica para segundo plano em nossa empresa, pois acreditamos que acompanhar as mudanças constantes das últimas gerações faz sentido, uma vez que as atuais são mais abertas a novas experiências – sejam profissionais ou de vida. Portanto, manter as pessoas bem e produtivas é consequência, mas não um objetivo.

Também investimos em capacitação. É o caso do programa “Devs do Futuro”, que acolhe pessoas sem experiência no mercado e que tenham conhecimentos básicos da área. Elas passam um período aprendendo a lidar com situações cotidianas de uma equipe de tecnologia para, então, entrar oficialmente para o time. Este é somente um modo de unir todas as formas diferentes de trabalhar, estimular as trocas de conhecimentos e conviver em um único lugar.

Outros pontos destacados no evento foram o On Boarding e a forma como recebemos e integramos as novas contratações com os times e lideranças, a criação de comitês como o de Diversidade, que discute, sugere e cria ações capazes de manter a nossa empresa um ambiente inclusivo e seguro para todas as pessoas e os Brownbags que estimulam o compartilhamento de conhecimento – técnico ou não.

Somos uma empresa de tecnologia que ama lidar com pessoas. Acreditamos que essa é a mistura perfeita para fazer com que a empresa continue a prosperar. Trata-se de uma questão cultural – e não de modismo. E a nossa cultura é formada por uma tríade composta por liberdade, responsabilidade e autonomia. E são esses os valores que nos levaram a uma jornada tão incrível e reconhecida em premiações tão importantes como o GPTW ou em eventos grandiosos como o RH Summit.

Ser uma das melhores empresas para se trabalhar e certificada exclusiva GPTW em um ramo tão amplo é motivo de orgulho para nós. E dificilmente isso seria possível se não priorizássemos o que há de mais importante em uma organização: as pessoas.