Vamos falar sobre algumas alternativas de utilização de métricas ágeis.

Ter previsibilidade e conseguir monitorar a qualidade de suas entregas é algo essencial! Afinal, tempo é dinheiro.

Como as métricas podem nos ajudar no nosso dia a dia?

Os números do nosso fluxo no dia a dia podem nos mostrar muitas coisas do processo de desenvolvimento de um projeto, pensando em previsibilidade podemos utilizar métricas para viabilizar está visão.

O que podemos utilizar?

Cycletime

Na tradução Cycle significa ciclo e Time significa tempo. A junção das palavras é utilizada quando estamos falando do tempo levado para conduzir o ciclo de produção, então quando nos referimos a projetos, olhamos quanto tempo uma tarefa leva para ser realizada. A partir do momento que a tarefa começou a ser desenvolvida, até a sua finalização.

Para obter esse tipo de informação podemos anotar a data que a demanda entra no status de desenvolvimento e a data que ela é finalizada.

E por que essa informação é importante? Como ela pode ajudar?

Analisando o Cycletime conseguimos tomar algumas ações para possíveis obstáculos, reprimindo o tempo, evitando desperdícios e reduzindo o custo do projeto.

Throughput

É um pacote de tarefas que foram realizadas em um determinado espaço de tempo, então quando falamos sobre projetos, olhamos para um período e medimos quantas tarefas foram finalizadas nele.

No dia a dia de um time, podemos olhar para “cartões por dia”, “cartões por semana” ou “cartões por mês”. Normalmente olhamos por semana.

Para obter esse tipo de informação podemos anotar a quantidade de demandas finalizadas na semana, em seguida realizamos o cálculo da mediana do throughput.

Porque o throughput é importante?

A realização de cada tarefa, possui um papel fundamental na hora de se estabelecer o gerenciamento de fluxo do desenvolvimento. Então, com a extração do througput podemos responder algumas dúvidas:

• Como está o ritmo de entregas do time? Há uma tendência crescente de entrega?
• Quantos itens são entregues por semana?
• Algo tem bloqueado a capacidade de entrega?
• Conseguimos melhorar a quantidade de entregas sem influenciar na qualidade do trabalho?

Medindo o Througput conseguimos otimizar o tempo do time. Isso gera mais valor para o cliente, melhora as nossas entregas.

Leadtime

Na tradução Lead significa conduzir e Time significa tempo. A junção das palavras é utilizada quando estamos falando do tempo levado para conduzir todo o ciclo de uma entrega, então quando nos referimos em projetos, olhamos quanto tempo uma tarefa leva para ser realizada, passando em todos os status até produção.
 
 
Para obter esse tipo de informação devemos contar quanto tempo a demanda ficou em cada status.
 
 
Obs: O exemplo acima está contando em dias.

Porque utilizamos o Leadtime?

Quem já ouviu falar na seguinte frase “tempo é dinheiro“ ? O tempo, de fato, pode te ajudar a reduzir custos, com base em ações de melhorias feitas sobre as análises no fluxo do nosso dia a dia. Medindo o Leadtime conseguimos enxergar possíveis gargalos e realizar ações para reduzir o tempo e o custo do projeto.

WIP

Work In Progress (Trabalho em Progresso), WIP é o número de tarefas que estão em progresso em um determinado espaço de tempo, existem em qualquer contexto de trabalho que contempla a entrega de valor em etapas. Em desenvolvimento de software olhamos o WIP em todo o status da criação daquela tarefa que foram iniciadas, mas não concluídas.

Como medimos o WIP?

Para medir o WIP devemos obter a seguintes informações:

Quantos trabalhos estão em desenvolvimento na semana?

Podemos então anotar essas demandas e fazer um comparativo com a semana seguinte. Com a medição do WIP, é possível dizer quanto de dinheiro está parado. Um WIP longo levará ao acúmulo de itens para o desenvolvimento que houve aplicação de recursos, mas não é possível concretizar a entrega de valor.

Para conseguir ter um WIP ágil, você deve “quebrar” as entregas maiores em menores e limitar a quantidade de atividades em andamento. Permitir apenas um número específico, significa proteger seu time de armadilhas do multitasking.

A Mediana é uma boa aliada para o levantamento de métricas

Em cenários com valores conflitantes, a média não é uma boa medida, dado que os valores muito altos ou muito baixos podem distorcer a realidade, então mostra o valor do meio de um conjunto de dados ajuda nas divergências, pois podemos utilizar a mediana em qualquer tipo de métricas apresentadas nos tópicos acima.

 
 
As métricas de forma apartada podem proporcionar informações muito interessantes para a tomada de decisão (até reduzir custos), porém é possível combiná-las e ir muito além.