Me mudar para São Paulo sempre esteve bem longe dos meus planos. Cidade grande demais, trânsito caótico, muita poluição e preços altíssimos. Essas eram as impressões que eu, como mineira, tinha. 

Lambda Sem Fronteiras 6

Nasci em Belo Horizonte há 25 anos, mas me sinto do mundo. Ao longo desse ¼ de século, morei em Santos (SP), Uberlândia (MG), Neuenhaus (Alemanha), Orlando (EUA), Porto (Portugal) e agora, na capital paulista, começo um novo capítulo: uma vida a dois (três, se contarmos minha cachorrinha), trabalhando em uma empresa que leva a sério a saúde mental e vida pessoal dos funcionários.

Eu sempre acreditei no estigma que mudar para São Paulo por causa de empregos era algo fora da minha caixinha, pois achava que a cidade era movida a trabalho. Por aqui estamos acostumados a ouvir sobre trabalho o tempo todo, ficar horas no trânsito ou transporte público, e viver em happy hours depois do expediente. Essa nunca foi minha vontade, mas resolvi sair da minha zona de conforto mais uma vez e experimentar algo extremamente novo.

Assim que meu namorado recebeu uma proposta de emprego irrecusável na capital, eu não pensei duas vezes em acompanhá-lo na mudança. Participei de diversos processos seletivos, mas apenas um me cativou de verdade – a Lambda3 não só me fez sentir confortável nas entrevistas, mas também me ajudou muito no processo de mudança de cidade.

Hoje, depois de mais de um ano vivendo em São Paulo (sendo metade dele em quarentena), sinto que pertenço aqui. Bom, pelo menos por enquanto, até um novo desafio aparecer.
É uma cidade com tantas outras dentro, que é possível se encontrar sem dificuldade, independente do seu estilo de vida. Sou extremamente grata e feliz por fazer parte de dois lugares que contam histórias – a Lambda3 e a cidade de São Paulo.

Deseja fazer parte do time da Lambda?