Os impactos causados pela pandemia do Covid-19 trouxeram reflexos preocupantes para a economia global. Porém, com eles surgiram fatores determinantes para que as empresas repensassem seus modelos de negócios. Em um curto espaço de tempo, nos adaptamos a um cenário repleto de novos hábitos de consumo, reinvenções nas formas de trabalhar, se relacionar e fazer reuniões. Neste sentido, a tecnologia passou a ser não somente uma poderosa aliada como, também, a solução para diversos negócios.  

Contudo, muitos questionamentos passaram a ser rotineiros. Como os líderes de tecnologia têm se preparado para atender às demandas? Quais oportunidades estão surgindo para eles? E, de que maneira a tecnologia tem ajudado as empresas?

Talvez, o setor de e-commerce seja o melhor exemplo para todas essas perguntas. Em uma comparação com o período pré-pandemia – que compreende o início de fevereiro até a primeira quinzena de março – o crescimento deste segmento foi de 14,4% da segunda quinzena de março até o fim de abril, segundo dados que integram o relatório semestral da 41º edição do Webshoppers. Ou seja, as compras on-line trouxeram demandas, desafios e oportunidades, proporcionando um papel ainda mais relevante aos profissionais de TI.

Durante os últimos meses, clientes Lambda3 nos relataram aumento de 40% nos acessos às suas aplicações, demandando melhora de performance no software utilizado, padronização do fluxo de ferramentas, entre outros fatores que aceleram o desenvolvimento digital e trazem melhores práticas aos times. A força do trabalho remoto também fez com que empresas passassem a enxergar ainda mais valor no outsorcing, modelo de trabalho adotado por nós nestes quase dez anos de história.

Mais do que pensar no atual momento, é positivo dar continuidade ao processo de viabilização de negócios online. É a consolidação do mundo digital em um momento que requer transformação.