No último sábado, 27 de abril, a Lambda3 – empresa referência no setor tecnológico, com foco em soluções digitais – sediou o meetup sobre Visual Studio 2019, organizado pela comunidade High5Devs. O lançamento oficial do VS aconteceu no dia 02 de abril, realizado pela Microsoft, que firmou parcerias para levar eventos locais e presenciais em diversas cidades do mundo até o fim do mês de junho (confira o calendário).

Em São Paulo, o encontro reuniu especialistas, como Giovanni Bassi, Letticia Nicoli, Luiz Strobelt, Orlando Gomes e Robson Amorim, todos integrantes da equipe Lambda3, com expertise em ferramentas ágeis, .NET Core 3.0, Machine Learning e Inteligência Artificial para ML.NET e VS 2019, entre outros tópicos.

Na abertura, a MVP Letticia Nicoli destacou algumas mudanças desta nova versão do Visual Studio. “Em relação à UX [User Xperience] o VS 2019 facilitou os processos de navegação, criação de soluções e filtragem de ações. Além de melhorias durante a codificação, como o code cleanup instantâneo, refactoring mais inteligentes e carregamento de soluções mais performáticas”, aponta.

Robson Amorim deu continuidade com o tema Streamline your dream dev team. De acordo com o desenvolvedor, o editor de código da nova versão do VS tem um conjunto de recursos e extensões embutidos que podem ajudar a escrever um código mais limpo e com maior desempenho. “A ferramenta IntelliCode apresenta soluções automatizadas que agilizam a produtividade, por meio do recurso que sugere uma lista de modelos de códigos, por exemplo”, diz. Além disso, o Visual Studio Code disponibiliza suporte à colaboração com a Live Share. “Essa extensão oferece várias maneiras de viabilizar a colaboração entre pessoas desenvolvedoras, mesmo que estejam em locais diferentes, o que auxilia na produtividade do time ao fornecer um meio para o desenvolvimento de solução juntos”, ressalta.

Giovanni Bassi, sócio e consultor ALM da Lambda3, trouxe as inovações do .NET Core 3.0. Esta é hoje uma das plataformas de desenvolvimento de código mais utilizadas para a criação de vários tipos diferentes de aplicativos, nos quais é possível escolher várias linguagens, editores e bibliotecas para criar aplicações web, mobile, desktop, jogos e IoT. “Uma das grandes novidades da versão 3.0 do .NET Core é o suporte para a criação de aplicativos desktop usando o Windows Presentation Foundation (WPF), o Windows Forms (WinForms), o Entity Framework (EF), o Blazor, o C# 8 e o .NET Standard 2.1. Além disso, outra área de foco principal É a IoT, que fornece suporte para as APIs GPIO, PWM, SPI e I2C usadas nos dispositivos Raspberry Pi e Arduino”, esclarece. Ainda de acordo com Bassi, este é um bom momento para trabalhar com .NET. “Destacamos linguagens incríveis como C# e F#, uma dev stack leve e poderosa, a melhor IDE do mercado [Visual Studio] e o runtime comercial mais rápido do mundo”.

Por fim, Luiz Strobelt e Orlando Gomes debateram sobre Machine Learning and Artificial Intelligence. “Dentro do Visual Studio 2019, o ML.NET é um framework que visa permitir que o desenvolvedor, mesmo sem conhecimento a fundo de processos e modelos de Machine Learning e Data Science, possa trabalhar dentro da plataforma com esses conceitos, de maneira facilitada e customizada”, contextualiza Strobelt. Na prática, Orlando faz a seguinte explicação: “nós temos uma aplicação baseada no feedback de um cliente sobre o serviço realizado por sua empresa, com score da análise do sentimento do texto que o usuário colocou para se manifestar sobre a marca. Em cima disso, escolhemos um modelo já pré-treinado na plataforma ML.NET, e aplicamos um processo de Machine Learning em cima deste modelo, que vai nos trazer o resultado de análise sobre a percepção de sentimento, seja ele positivo ou negativo”.