O último mês foi marcado por um dos eventos mais esperados do ano na área da tecnologia: o MVP Global Summit. O encontro anual, promovido e sediado pela Microsoft em Redmond, Washington, aconteceu entre os dias 17 e 22 de março e trouxe profissionais da área de tecnologia, totalizando duas mil pessoas, e um grande catálogo de discussões técnicas aprofundadas, combinadas com oportunidades de networking. 

O evento é exclusivo para MVPsde todos os países, para evitar que assuntos discutidos sejam compartilhados sem a autorização devida. 

Entre as pessoas que representaram a Lambda3, estiveram presentes Diego Nogare e Orlando Gomes, que contaram um pouco desta experiência: 

Participo desde 2008 deste evento e ano após ano sinto que meu envolvimento só evolui. São melhores feedbacks, mais interação e mais discussão. Ter acesso aos engenheiros que escrevem o produto, sentar em uma sala com eles e discutir o futuro daquela ferramenta ou funcionalidade é incrível! Além disso, encontrar pessoalmente gente do mundo todo que só conversamos pela Internet é outra coisa fantástica! Diego Nogare, Chief Data Officer da Lambda3. 

Este foi o meu primeiro MVP Global Summit e minha participação não só representou uma oportunidade para networking e feedbacks, que são muito bem recebidos pelo time de produtos, mas uma mudança de mindset de comunidades técnicas. Este é o tipo de ambiente que reforça o conceito de que somos uma comunidade global e não vivemos em ‘ilhas’ de cada país. Existem variados tipos de sessões no evento, a maioria fala de tendências de tecnologia para os próximos anos e atualizações da Microsoft, além de feedback de produtos, seja ele positivo ou negativo, apresentações de novas funcionalidades. Orlando Gomes, Consultor de BI da Lambda3. 

 

*A sigla MVP significa Most Valuable Professional, que é um título dado pela Microsoft aos líderes que já demonstraram um compromisso exemplar ao ajudar as pessoas a obter o máximo de sua experiência com as tecnologias Microsoft. No entanto, é comum encontrar MVP’s que contribuem também com tecnologias que não sejam da Microsoft.