Azure API Apps é o assunto da vez nos próximos posts e vídeos.

Eu tive a oportunidade de participar de um projeto na Lambda3 onde utilizei  Azure API Apps, e foi simplesmente fantástico, e fiquei super animado para escrever sobre o assunto.

O intuito dessa nova série de posts é repassar o conhecimento que adquiri durante o projeto de forma simples. Com isso vamos abordar todos os tópicos, iniciando no mais básico possível e avançando até chegarmos nos assuntos avançados.

Iniciando com Microsoft Azure

O Microsoft Azure é a plataforma de computação em nuvem da Microsoft, que disponibiliza uma coleção gigantesca de serviços integrados. Abaixo podemos visualizar a lista com os serviços que estão disponíveis:

  • Análise;
  • Computação;
  • Banco de dados;
  • Serviços móveis;
  • Rede;
  • Armazenamento;
  • Web

Além de ter uma quantia gigantesca de serviços para o desenvolvimento de aplicações modernas e escaláveis, tendo suporte á uma ampla seleção de sistemas operacionais, linguagens de programação, banco de dados.

Hoje o Microsoft Azure conta com alguns números bem interessantes, que podemos ver abaixo:

  • 50+ Produtos disponíveis no portal
  • 34 Regiões com Data Centers
  • 120 Mil Clientes Novos Por Mês
  • 85% das Empresas Fortune 500

Empresas que estão nas nuvens

Grandes empresas já migraram para nuvem, e abaixo podemos ver a lista das empresas que estão utilizando Microsoft Azure em seus projetos e cases de sucesso:

Lembrando que todas as empresas que foram listadas acima, tem projetos em produção, considerados casos de sucesso.

Por onde começar

Muitas pessoas que estão começando a utilizar o Microsoft Azure, sempre me questionam a questão de ser pago, o que eu posso dizer de bate pronto é: Fiquem calmos temos como usar alguns recursos gratuitamente para testes.

Gravei um vídeo, onde explico um pouco sobre alguns programas existentes para o uso do Azure gratuitamente e como participar desses programas.

Resumo

Agora que já conhecemos um pouco do Microsoft Azure, criamos a nossa conta é hora de começar a brincar com a nuvem, no próximo post e vídeo vamos conhecer app service e avançar mais um pouco até chegarmos no nosso objetivo final.

Referencias