Fala galera! Esse nosso post de hoje pretende dar continuidade a série de artigos que estamos fazendo sobre a atualização dos Valores do Scrum, iniciada pelo Giovanni Bassi (Porque a recente atualização do Scrum guide é importante) e seguida por Marcelo Leite (Sobre respeito… ou a fabula do herói que não salvou o dia). Falarei um pouco sobre Foco, qual sua visão adequada e como muitas vezes interpretamos mal este valor.

Seguindo a linha do nosso amigo Marcelo Leite, vou dar continuidade a “historinha” que ele iniciou.

Nosso amigo Ephrain, mais conhecido como Super Eph, faz parte de um time composto por 5 desenvolvedores, Scrum master e o Product owner que era do departamento de vendas da empresa e não do departamento de marketing para qual o projeto está sendo desenvolvido.

O time era muito disciplinado e responsável sempre atendia as solicitações de seu cliente (Depto. de MKT) com isso constantemente eram elogiados pelo cliente que orgulhava-se de dizer “Se todos os times fossem solícitos como este time, nossos projetos seriam melhores”, “Eles sempre atendem nossos pedidos, estão sempre entregando o que solicitamos no decorrer das sprints.”, e assim o time do nosso amigo Super Eph, estava sempre em evidência na empresa, todos andavam pelos corredores super orgulhosos, pois tinham ao seu lado um cliente extremamente feliz, com tantos elogios o time brincava dizendo “Aqui é delivery” e assim foram se passando dias e meses com sprints sendo entregues nem sempre em sua totalidade, porém sempre foi entregado o que o departamento cliente solicitava no decorrer da sprint.

Um belo dia após uma atualização dos valores do Scrum, nosso amigo Severino que é Scrum Master resolveu dar uma “espiada” nas mudanças e notou que o time estava se perdendo nos valores do Scrum. Com isso ele resolveu imprimir e deixar em evidência para o time. Chamou o pessoal para um bate papo no café para falar sobre os valores e trouxe ao a discussão sobre Foco, foi aí que alguns membros do time notaram que não estavam se atentando para o real valor do Foco, os novos membros não conheciam os valores e consequentemente o time estava caminhando em direção oposta ao valor.

Ao final da discussão nosso amigo Severino levantou a mão e disse:

“Time, sabemos que é sempre bom termos o cliente satisfeito e ao nosso lado. Porém estamos nos preocupando mais em agradar nosso cliente atendendo as demandas que surgem no decorrer da sprint e que não discutimos em nossa Planning, ou deixamos de fazer cerimônias pois o cliente acha que é algo custoso e que não agrega valor ao produto. Quando realizamos algumas cerimônias, por vezes acabamos discutindo outros assuntos, nos perdemos no tempo e acabamos não respeitando o time box estipulado. Estamos sempre correndo para atender os desejos do cliente, e acabamos esquecendo coisas que realmente são importantes naquele momento, a Sprint, seu Objetivo, a Reunião diária que também é um momento de transparência, inspeção e adaptação, pois através dela alinhamos o que estamos fazendo, nos planejamos para o que vamos fazer daquele momento em diante e caso haja necessidade de mudança, nós podemos fazer alguma adaptação. Devemos manter o foco! Mesmo que para isso tenhamos que renegociar ou até mesmo recusar demandas do nosso cliente! ”

Após o bate papo do time, nosso amigo Severino juntamente com o PO do projeto resolveu mostrar ao cliente o que foi conversado pelo time, o porquê é sempre importante o time e o cliente estarem alinhados para que todos possam se ajudar e viver em harmonia.

Desse dia em diante, pelo menos uma vez ao mês, time e cliente reuniam-se para tomarem um café e baterem um papo com o intuito de manter alinhada a visão dos valores do Scrum.